As cartas de Jane Austen traduzidas – X

“Steventon, segunda-feira, 21 de janeiro

Minha querida Cassandra, eu vou me esforçar para que essa carta seja mais digna de sua aceitação do que foi a minha última, uma carta tão pobre que eu penso que o Sr. Marshall não deveria nem te cobrar pela postagem*. Meus olhos têm estado muito indiferentes desde que ela foi escrita, mas agora estão ficando melhores novamente; mantê-los abertos durante tantas horas na noite de quinta-feira, bem como a poeira do salão de baile, os machucou bastante. Eu os uso o mínimo que posso, mas você sabe, e Elizabeth sabe, e todo mundo que já teve os olhos enfraquecidos sabe, o quão prazeroso é machucá-los com o trabalho, contra os conselhos e as súplicas de nossos amigos.

*Ainda não existiam selos pré-pagos e as taxas de postagem eram pagas pelo destinatário.

Charles irá nos deixar esta noite. O Tamar está nas Downs, e o Sr. Daysh o aconselhou a encontrá-los diretamente lá, já que não existe chances de a embarcação seguir para o oeste. Charles não aprova o arranjo de forma alguma, e não irá ficar muito triste se chegar depois de a embarcação ter partido, uma vez que, então, ele poderá ter esperanças de conseguir um posto melhor. Ele tentou ir para a cidade ontem à noite, e chegou a seguir a estrada até passar de Dean Gate; mas as carruagens estavam cheias, e nós tivemos o prazer de vê-lo de volta. Ele irá visitar Daysh amanhã para saber se o Tamar partiu ou não, e se o barco continuar nas Downs ele seguirá para Deal em uma das carruagens noturnas. Eu queria ir com ele, pois eu poderia comentar adequadamente sobre a região entre Canterbury e Rowling, mas o desprazer que seria voltar sozinha me deteve. De fato, eu gostaria muito de ir com ele até Ospringe, então eu poderia te surpreender em Godmersham.

Martha me escreveu contando que Charles foi muito admirado em Kintbury, e a Sra. Lefroy nunca viu alguém com melhor aspecto em sua vida, e acha que ele é mais bonito do que Henry. Ele parece ter mais vantagens aqui do que em Godmersham, sem estar cercado de estranhos e sem ser oprimido pela dor na face ou pelo talco no cabelo.

James batizou Elizabeth Caroline na manhã de sábado, e então voltou para casa. Mary, Anna e Edward nos deixaram, é claro; antes que a segunda partisse, eu anotei a resposta que ela queria dar para a prima Fanny.

Ontem chegou uma carta de Edward Cooper para minha mãe, anunciando, não o nascimento de um filho, mas de uma ocupação; uma vez que a Sra. Leigh implorou que ele aceitasse a reitoria de Hamstall-Ridware em Staffordshire, vaga em razão da morte do Sr. Johnson. Nós entendemos pela carta que ele pretende morar lá, no que ele demonstra sua sabedoria. Staffordshire é bastante longe, então nós não devemos esperar vê-los até que, daqui a quinze anos, as senhoritas Cooper sejam apresentadas à nós como meninas alegres, bonitas e ignorantes. A renda é de 140 libras ao ano, mas talvez possa ser melhorada. Como eles vão conseguir levar a mobília da sala de vestir com segurança para tão longe?

Nossos primos em primeiro grau parecem estar indo embora bem rápido. Um se incorporou à família, outro morreu e um terceiro está indo para Staffordshire. Nós não podemos aprender nada sobre a situação dos outros que estão vivos. Eu não tenho a mínima noção do que Fulwar tem. Lorde Craven provavelmente tem outras e mais íntimas conexões, nesse sentido, do que ele tem com a família de Kintbury.

Nosso baile na quinta-feira foi bem fraco, apenas oito casais e vinte e três pessoas no salão; mas não foi culpa do baile, uma vez que fomos privados de duas ou três famílias em razão da súbita doença do Sr. Wither, que ficou preso em Winchester naquela manhã com o retorno de suas reclamações. Em consequência disso, enviaram um recado para a família; Catherine e a senhorita Blackford estavam jantando com a Sra. Russell. A aflição da pobre Catherine deve ter sido grande. Convenceram-na de que devia esperar até que os Heathcotes viessem de Wintney, e depois, com esses dois e Harris eles foram diretamente para Winchester. Em uma desordem dessas, o perigo, eu suponho, deve ser sempre grande; mas ele se recuperou rapidamente de seu ataque e logo estará bem o bastante para retornar para Manydown. Eu espero que em poucos dias.

Foi uma boa coisa para servir de assunto no baile. Mas nos privou não apenas dos Biggs, mas da Sra. Russell também, e um dos Boltons e John Harwood, que também estavam jantando lá, e do Sr. Lane, que se manteve ausente em razão do parentesco com a família. Pobre homem! – e estou falando do Sr. Wither – sua vida é tão útil, seu caráter tão respeitoso e digno, que eu realmente acredito que havia um bom tanto de sinceridade na preocupação geral para com ele.

Nosso baile se constituiu principalmente de Jervoises e Terrys, os primeiros decididos a serem vulgares, os últimos a serem barulhentos. Eu tive um conjunto estranho de parceiros: Sr. Jenkins, Sr. Street, Coronel Jervoise, James Digweed, J. Lyford e Sr. Briggs, um amigo desse último. Contudo, tive uma noite muito agradável, embora você provavelmente descobrirá que não houve nenhuma razão particular para isso; mas eu não acho que vale a pena esperar pelo prazer até que exista uma real oportunidade para ele. Mary se comportou muito bem, e não estava apreensiva. Para o restante das aventuras dela no baile, eu recomento a carta de Anna.

Quando você vier para casa vai precisar fazer algumas camisas para o Charles. A Sra. Davies o assustou para comprar linho quando nós estávamos em Basingstoke. O Sr. Daysh acredita que o capitão Austen já deve ter recebido sua comissão.

Terça-feira — Sua carta me agradou e me divertiu muito. Seu ensaio sobre quinzenas felizes foi altamente engenhoso, e a talobert skin* me fez rir bastante. Quando eu cair em desgraça, quantas piadas eu precisarei fornecer aos meus conhecidos, ou eu irei morrer terrivelmente em dívida com eles.

*Talobert skin: provavelmente era uma piada entre elas.

Me ocorreu, antes de você mencionar isso, que eu estive um tanto quieta sobre a saúde de minha mãe por um tempo, mas eu pensei que você não teria dificuldade em adivinhar o real estado de saúde – você, que já adivinhou coisas muito mais estranhas. Ela está toleravelmente bem – melhor do que esteve semanas atrás. Ela diria para você que está com um terrível resfriado; mas eu não tenho muita compaixão por resfriados sem febre ou garganta inflamada.

Nosso irmãozinho particular conseguiu um lugar na carruagem de ontem à noite, e está agora, eu suponho, na cidade. Eu não tenho nenhuma objeção quanto a você comprar nossos vestidos lá, já que sua imaginação captou exatamente o tipo de vestido necessário para me fazer feliz. Você me envergonha com seu progresso com os laços, pois eu continuo sem seda. Você deve comprar para mim na cidade ou em Canterbury; deve ser mais fina do que a sua.

Eu acho que Edward não iria aprovar o fato de Charles deixar o cabelo curto e não usar mais talco, e queria que você escondesse isso dele, uma vez que pode afetar seu espírito e retardar sua recuperação. Meu pai mandou para ele um porco de Cheesedown; já foi abatido e cortado, mas não deve pesar mais do que 50kg, já que a temporada está avançada demais para conseguir um porco maior.

Eu te parabenizo pela boa sorte do Sr. E. Hatton. Eu acredito que o casamento deve acontecer o mais rápido possível. Mande meus cumprimentos à Srta. Finch.

Quando em março você espera retornar? Eu estou começando a me cansar de responder as pessoas sobre esse assunto, e, independente disso, eu irei ficar muito satisfeita em te ver em casa de novo, e então, se conseguirmos trazer Martha e shirk… quem será tão feliz quanto nós?

Estou pensando em ir para Ibthorp por uma quinzena. Meus olhos estão muito bons, obrigada.

Quarta-feira — Eu desejo para minha querida Fanny que esse dia retorne muitas vezes, e que em cada retorno ela possa ter tanto prazer quanto está tendo agora com as camas das bonecas.

Acabei de ter notícias de Charles, que está em Deal. Ele está para ser promovido a segundo tenente, o que o deixa muito satisfeito. O Endymion está chegando nas Downs, o que o deixa satisfeito também. Ele espera ser enviado para Sheerness logo, já que o Tamar não foi reparado.

Meu pai e minha mãe fizeram o mesmo para você ontem à noite, e estão muito contentes com isso. Ele é a joia da minha mãe.

Sua, afetuosamente, Jane.”

Espero que tenham gostado!

Com carinho, Roberta.

A imagem em destaque foi retirada daqui.
Postado por: Roberta Ouriques

Comentários

Posts relacionados