Howards End (2017)

Hoje vim indicar mais uma série de época: Howards End. É uma série baseada em um livro de mesmo nome, escrito por E. M. Foster, mas eu ainda não li – e, para ser sincera, se eu for ler, ainda vai demorar bastaaaante tempo rs. Eu já tinha ficado com vontade de assistir Howards End há um tempo atrás, quando vi a série no TV Time, mas foi só mês passado, quando eu assinei o Prime Video da Amazon, que eu resolvi assistir. E sabe que o timing veio a calhar? Essa é uma ótima série para assistir na semana da mulher hehe.

Começando pelo elenco, né? Não é segredo que eu adoro o Matthew MacFadyen (meu Darcy preferido), e como eu sei que muitas das leitoras do blog também adoram ele, eu devo dizer que a atuação dele como o Sr. Wilcox em Howards End está ótima:

Imagem de Laurie Sparham, canal Starz

Mas ele não é a grande estrela da série, ein? Hayley Atwell (direita) e Philippa Coulthard (esquerda) estão sensacionais nos papéis da cautelosa Margaret e da impetuosa Helen, respectivamente. Olha elas aí embaixo:

Imagem de Laurie Sparham, canal Starz

A história se passa no início do século XX, e segue a vida da família Schlegel, uma família de classe média composta pelos irmãos Margaret, Helen e Tibby, e suas relações com outras duas famílias: a rica família Wilcox, composta pelo Sr. e a Sra. Wilcox e seus filhos, e a empobrecida família Bast, formada por Leonard e Jacky Bast. E essa distinção social, bem como o ambiente histórico, é absolutamente importante na história.

Os Schlegels vivem em um ambiente predominantemente progressista. Os debates entre eles (e entre seus conhecidos) envolvem temas variados, desde as composições de Beethoven, até problemas sociais da época como a desigualdade social e a igualdade de gênero – e é isso que torna a convivência dos Schlegels com os Wilcoxes muito interessante. Isso, e o fato de que nem um e nem outro são colocados como “mocinhos” ou “vilões”. No decorrer dos quatro episódios, nós acompanhamos a diferença de pensamento deles, especialmente em relação aos Basts, e como eles conseguem conciliar a convivência com diferenças tão explícitas. Uns conciliam melhor do que os outros, mas é aí que está a beleza da coisa: ninguém é perfeito… e nenhuma opinião é imutável.

No início da trama, Helen Schlegel está visitando os Wilcoxes em Howards End. E a opinião que ela tem da família no início da visita não poderia mudar mais quando a visita chega ao fim rs! Ela compartilha suas opiniões com os irmãos, mas Margaret Schlegel não se mantém presa às impressões de Helen, e cada vez mais a relação entre as duas famílias fica mais estreita.

Eu tenho certeza que essas relações e as personalidades dos personagens são melhor trabalhadas no livro, mas para mim, que não li o livro, a adaptação para TV é ótima nessa parte (eu também não vi o filme de 1992). De fato, achei que esse aspecto foi tão bem trabalhado que até o final do último episódio eu ainda não sabia o destino de cada um dos personagens!

Então, parando por aqui para não dar nenhum spoiler que eu não gostaria de ter recebido, falta só uma coisinha para dizer. Sempre perguntam onde encontrar as séries/filmes que posto aqui, então já vou começar por aí. Howards End está disponível na Amazon Prime Vídeo. É um serviço de assinatura no estilo da Netflix, e, cá entre nós, está valendo bastante a pena… especialmente para quem é fã de produções de época. O valor da assinatura é de R$ 14,90 por mês, mas nos primeiros seis meses o valor cobrado é de R$ 7,90. Fica a dica também hehe.

Vou deixar o trailer aqui embaixo também, para quem tiver interesse:

Espero que tenham gostado da indicação de hoje!

Com carinho, Roberta.

Imagem em destaque é de Laurie Sparham, do canal Starz.
Postado por: Roberta Ouriques

Comentários

Posts relacionados