Resenha: Promessas de uma vida – Aline Galeote

Livro 1 da série Consequências.

Uma desastrosa proposta de casamento obriga Victoria Ashfield a fugir para Londres adotando a identidade de dama de companhia de uma respeitável senhora. Em uma cidade desconhecida, será apresentada aos inocentes prazeres da paixão nos braços de um conde libertino.

Damian Montrose unira-se às forças britânicas contra Napoleão em uma tentativa de frustrar os planos de seu pai após a morte prematura de seu irmão e herdeiro. Modificado pelos horrores da guerra, retorna a Londres para assumir o título ao qual tem direito. Ao conhecer a misteriosa dama de companhia de sua tia, Damian é imediatamente atraído por sua língua ferina e seus irresistíveis encantos.

Quando uma ameaça inesperada é revelada, o poder de uma promessa será a chave para mudar o destino de duas vidas.

Hoje a resenha é do melhor romance de época nacional que eu já li.

Promessas de uma vida se tornou meu livro queridinho. Tem todos os elementos que eu julgo necessários em um bom romance de época: uma boa escrita, um pouco de comicidade, momentos de tensão, uma dose de sensualidade e muito, muito romance.

Eu gostei do livro logo no início, no prólogo. Tudo se inicia com um panorama muito bem feito da vida de Damian Montrose, o protagonista masculino do livro: quem eram seus pais, como eram as vidas de seus pais, e como o próprio Damian se encaixava dentro daquele casamento. A história bem recortada, surpreendente até, já capta a atenção do leitor e nos faz simpatizar com o mocinho do livro logo de cara. Spoiler alert: Damian suportou provações que delineiam sua personalidade enquanto um homem adulto. Isso foi muito legal por parte da autora. Nós não somos simplesmente apresentados a Damian Montrose, conde de Harrington, mas também a todas as circunstâncias vividas por ele até se tornar o conde de Harrington.

Com a protagonista feminina, por outro lado, a autora resolveu utilizar outra estratégia. Um evento que muda completamente o rumo da vida de Victoria Ashfield já está em andamento e nós vamos conhecendo um pouco da mocinha enquanto ela lida com as implicações de seu problema e de uma inesperada e chocante descoberta. Victoria conquista a simpatia do leitor nas primeiras páginas. Ela vive com os tios em um vilarejo de Hampshire quando se torna vítima de algo muito comum às mulheres daquele tempo: o falatório. Não vou entrar em detalhes para não estragar a leitura de quem ainda não leu, então basta dizer que a permanência dela no vilarejo se torna impossível. Diante disso, Victoria resolve se passar por Victoria Peterson e vai trabalhar em Londres, como dama de companhia da tia de Damian.

Estabelecemos, então, como os protagonistas são reunidos. Mas mais uma vez a autora me surpreendeu. Sei que esse não vai ser o primeiro encontro do casal para muitos leitores, mas para mim foi um primeiro encontro perfeito: uma troca de olhares muito rápida e sem significado aparente, mas que antecipa a química entre Victoria e Damian. Achei de uma sensibilidade incrível, trabalhada com um verdadeiro talento com as palavras.

De fato, um tempo passa até que Victoria e Damian tenham uma verdadeira interação e, novamente, o cenário escolhido pela autora foi imprevisível. Victoria, como “funcionária” de lorde Harrington, já ouvia falar sobre ele e tinha uma curiosidade natural. O mesmo não se pode dizer de Damian, que não tem qualquer interesse na dama de companhia de sua tia. É o encontro em circunstâncias nada comuns que desperta em Damian um fascínio por Victoria – ainda que, de início, ele não saiba quem ela é.

O romance que vai se desenvolvendo entre eles é cativante. Gostei muito da escrita da Aline, e, por vezes, me peguei suspirando por Damian junto de Victoria. Como uma criada na casa do conde, Victoria observa muito. Pelas descrições dela, às vezes de admiração, às vezes de espanto, nós conseguimos visualizar Damian e seu ar cavalheiresco. Sabem aquelas ações impensadas que fazem com que a mocinha se encante? Modos e educação tão intrincadas no personagem que ele nem percebe que está agindo de tal ou tal maneira? Em Promessas de uma vida isso é muito bem trabalhado. Completamente apaixonante, sem dúvidas!

Outros pontos que preciso destacar:

  1. A relação do título com a história. Damian e Victoria sofrem em razão de promessas feitas em suas vidas; Damian por promessas feitas por ele mesmo, Victoria em razão de promessas feitas em nome dela. Achei isso genial.
  2. São muitos cenários diferentes no livro e Aline não pecou em nada. Não é um romance histórico, mas um romance de época muito bem situado no período em que se passa. Durante a leitura, nós podemos ver que Aline tem uma bagagem muito grande em pesquisas. São nos pequenos detalhes que vemos isso: pequenos costumes, descrição de vestimentas, de ambientes, na forma de tratamento de um personagem em relação a outro. Nota 10!
  3. Já comentei no início da resenha, mas acho importante destacar: Aline Galeote escreve muito bem.
  4. Último ponto, mas não menos importante: os personagens secundários. Amei! Especialmente Bendington, que trabalha como secretário de Damian, mas que é muito mais do que isso. E tenho a honra de dizer que o próximo livro da série Consequências é sobre ele e que já estou desesperada para ler!

 

Não preciso nem dizer que indico Promessas de uma vida de olhos fechados, né? Você pode adquirir o e-book aqui e eu tenho certeza de que não vai se arrepender 🙂

Espero que tenham gostado!

Com carinho, Roberta.

P.s: Aline, obrigada por escrever um livro tão encantador. Eu desejo todo o sucesso do mundo para você! Se vale alguma coisa, pode ficar sabendo que tem em mim uma leitora fiel.

Postado por: Roberta Ouriques

Comentários

Posts relacionados

Resenha: O duque que eu conquistei – Scarlett Peckham

Editora Arqueiro, 287 páginas, tradução de Geni Hirata A resenha de hoje é de um dos últimos lançamentos de romances